Notícias

30/07/2020 15:27

Parcerias garantem Cápsulas Vanessa para luta contra Covid 19 em Alta Floresta e região

Através de uma ação do Observatório Socioeconômico da ALMT, que tem como presidente o deputado estadual Carlos Avalone (PSDB), em parceria com o CEEDA, SENAI, Conselho Municipal de Saúde de Alta Floresta e Governo do Estado de Mato Grosso foi conseguido 14 cápsulas Vanessa para atender a saúde pública na região e ajudar na luta contra a Covid 19. As cápsulas foram adquiridas graças a classe empresarial, SIBEM, Sindicato de Bio-CombustÍveis e dos Atacadistas e serão repassadas ao Hospital Regional de Alta Floresta.

De acordo com o presidente do Conselho Municipal de Saúde de Alta Floresta, Edmar Silva, as cápsulas vão auxiliar o Hospital Regional Albert Sabin na proteção do pessoal que está na linha de frente ao enfrentamento do Covid 19.

"Em nome do Conselho Municipal de Saúde Alta Floresta agradecemos ao deputado Carlos Avallone Presidente do Observatório para a Covid-19 por ter possibilitado essas cápsulas Vanessa para o município de Alta Floresta e região serão impressendivel para atuação dos profissionais nas unidades intensivas hospitalares. E também agradecer a todos os conselheiros por estar participando neste momento de pandemia buscando o melhor para saúde do nosso município"

A conquista dessas cápsulas contou também com a ação da vereadora Cida Sicuto (PSDB), Emilia Maria Tarsitano e Adriana Conde, assessora do ex-deputado Nilson Leitão, que segue firma na busca por uma vaga ao Senado Federal.

Cápsulas já estão em Alta Floresta e serão repassadas ao Hospital Regional Albert Sabin 

Além dessas, a empresa Solar adquiriu outras 10 cápsulas Vanessa que também serão entregues ao Hospital Regional de Alta Floresta

Cápsula Vanessa

A Cápsula Vanessa é um dispositivo reconhecido pelo Ministério da Saúde, e está sendo usado no combate à Covid-19. O método é um projeto simples, prático e eficaz, onde a cápsula ajuda a diminuir o risco de transmissão do vírus.

O nome da cápsula foi dada em homenagem à administradora Vanessa Xavier, de 33 anos, que contraiu o coronavírus e foi internada no mês de março. Por ser asmática, consequentemente do grupo de risco, a paciente teve que ir diretamente para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde precisou ser entubada. 

À época, a intubação orotraqueal precoce era recomendada pela OMS e, até então, não havia uma opção menos invasiva. 

Isso fez com que o fisioterapeuta da Samel Manoel Amorim tivesse a ideia de construir a cápsula. O método permite o uso de ventilação não-invasiva nos pacientes com Covid-19, ao mesmo tempo protege a equipe médica do contato com o vírus – como você verá em detalhes mais adiante.


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo