Notícias

11/10/2018 16:02

Desembargador Carlos Alberto é eleito presidente do TJMT

(G1)

 

Os desembargadores Carlos Alberto Alves da Rocha e Maria Helena Gargaglione Póvoas foram eleitos presidente e vice-presidente, respectivamente, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e Luiz Ferreira da Silva o corregedor-geral da Justiça para o biênio 2019/2020. Os magistrados foram eleitos por aclamação, na manhã desta quinta-feira (11), durante sessão administrativa ordinária do Tribunal Pleno, em Cuiabá.

A decisão foi unânime após a desistência do desembargador José Zuquim Nogueira à candidatura para o cargo de corregedor-geral da Justiça.

A cerimônia de posse da nova diretoria eleita será realizada no dia 19 de dezembro e a entrada em exercício nos respectivos cargos de direção se dará em 1º de janeiro de 2019.

O presidente eleito, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, disse que há dificuldades a serem sanadas.

“Essa harmonia será o reflexo por onde o tribunal caminhará, pensando sempre na sua obrigação de julgar bem, sempre juntos dos juízes de Primeiro Grau, da Ordem dos Advogados e dos servidores. Sabemos das dificuldades e espero não decepcionar. Agradeço o apoio de todos”, disse o magistrado. 

Momento difícil

Em dois meses, três juízes de comarcas diferentes de Mato Grosso foram vítimas de agressão no exercício da profissão. No caso mais grave, o juiz Carlos Eduardo de Moraes Filho foi baleado no ombro esquerdo dentro do Fórum de Vila Rica, a 1.276 km de Cuiabá, durante uma audiência de custódia.

Domingos Barros de Sá, o autor dos disparos, foi morto por um policial militar que estava no fórum.

Em outro caso, um advogado invadiu o Fórum de Paranatinga, a 411 km de Cuiabá, e agrediu o juiz Jorge Hassib Ibrahim, de 38 anos, com socos no rosto. A agressão foi registrada no dia 27 de setembro.

Homero Amilcar Nedel, de 59 anos, foi preso e ouvido na delegacia. Ele foi autuado pelos crimes de homicídio doloso na modalidade tentada, lesão corporal, desacato e coação no curso do processo.

Em Nova Monte Verde, a 920 km de Cuiabá, no dia 31 de agosto, um réu arremessou uma garrafa d'água em juiz durante o julgamento.

Odinei Batista de Jesus, de 25 anos, era julgado pelo crime de homicídio. Ao fim da leitura da sentenpça, ele estava prestes a ser algemado, quando se desvencilhou dos agentes penitenciários.


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo