Esportes - Geral

07/04/2021 15:04

Quando o estádio Dutrinha será reinaugurado? Nem Emanuel Pinheiro sabe

Por Esportes & Notícias

Afinal, quando o estádio Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, que na década de 1950, quando do início de sua construção se dizia que seria o “Maracanã cuiabano” e acabou frustrando o personagem que lhe deu seu nome, o cuiabano Marechal do Exercito Eurico Gaspar Dutra, então presidente da República que ao ver a obra, que nada se aproximava do Maracanã, virou as costas e foi imediatamente embora para o Rio Janeiro, será reinaugurado?

Fechado desde 2015 por determinação do Ministério Público Estadual, que o interditou por falta de segurança, principalmente para os jogadores e equipes de arbitragens, o velho Dutra, segundo estádio de futebol em Cuiabá, só teve as obras de reformas iniciadas em 2018, com valor da obra orçada em R$ 460 mil e que deveria ficar pronto em 120 dias, até hoje, passados três anos onde se consumiu aproximadamente R$ 2,5 milhões de recursos, ainda não foi inaugurado.

Desde o reinício das obras, várias datas foram confirmadas pela Prefeitura de Cuiabá para a sua reinauguração e ter jogos de futebol, principalmente do Campeonato Mato-grossense. A primeira data para reinauguração seria 8 de abril de 2019, no aniversário dos 300 anos de Cuiabá. As obras não ficaram prontas. Em ritmo lento e várias paralisações o tempo passou e se chegou a programar a inauguração para o final de 2020. Não aconteceu. Depois acertou a data de 28 de janeiro deste ano, 2021, na abertura do Campeonato Mato-grossense. Não aconteceu. A última data para a inauguração seria 8 de abril, nesta quinta-feira, como parte dos festejos dos 302 anos de Cuiabá. Não será mais.

Com vários cancelamentos na sua reinauguração, a reportagem do Esportes & Notícias esteve no velho estádio, que presenciou grandes clássicos do futebol mato-grossense entre Mixto e Operário e Dom Bosco, e viu em suas arquibancadas tradicionais torcedores, e a constatação é que as obras continuam vagarosamente, em alguns trechos do estádio, como arquibancadas e vestiários. E tem obra ainda para ser realizada, como a cobertura dos bancos de reservas, onde só tem a marcação. “Sem esta cobertura para os jogadores e comissão técnica o estádio não pode ser entregue”, disse um funcionário do estádio que acompanhou a reportagem e mostrou que até o gramado precisa ser marcado e aparado. “Só acreditarei que o estádio será inaugurado quando a Federação Mato-grossense de Futebol nos mandar documento avisando que é preciso preparar o gramado e fazer as marcações. Enquanto isso não acontecer não tem inauguração”, completou o funcionário,

Mas afinal quando o estádio será inaugurado? Na Prefeitura de Cuiabá, nem quem trabalha ao lado do gabinete do Prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) sabe informar. A alegação é a de que Pinheiro sonha em entregar o estádio que um dia frustrou o ex-presidente Eurico Gaspar Dutra que mandou recursos para a construção de um “Maracanã cuiabano” e viu um estádio longe do que haviam lhe prometido, com a presença de público. O problema que a volta dos torcedores às arquibancada não tem data definida, enquanto perdurar a pandemia do coronavirus, que impede aglomeração. ”Se o prefeito for quer público para entregar o estádio, vai ter de esperar muito tempo” ironiza um funcionário da Prefeitura.

Na Secretaria de Serviços Públicos, responsável pelas obras do estádio, a próxima data de inauguração é 23 de abril, uma sexta-feira, na primeira fase do mata-mata do Campeonato Mato-grossense, tendo o Cuiabá como mandante do jogo. A Federação Mato-grossense de Futebol, não confirma a realização de um jogo do Cuiabá em 23 de abril no estádio, pois a primeira fase do Estadual ainda não terminou e não se tem o chaveamento do mata-mata. Mas, é possível, uma vez que o Do Bosco tem chance de terminar a fase na oitava posição, se figurando como adversário do primeiro colocado que pode ser o Cuiabá.

Enquanto não se confirma a inauguração e o estádio vive a expectativa da vontade do prefeito de plantão e que não mostra interesse em finalizar as obras e entregar para os clubes, a Arena Pantanal, que deveria estar passando por obras para receber jogos da Série A, com o Cuiabá continua sendo usado quase que diariamente para jogos do Estadual, abrigando partidas do Cuiabá, Operário, Dom Bosco, Ação e Poconé, que estão mandando suas partidas e comprometendo, principalmente, o gramado, com tantos jogos.

Mas, afinal, que se arrisca a cravar uma data para a inauguração do Dutra? Como diz o funcionário que trabalha no estádio, a inauguração só vai acontecer quando a FMF enviar solicitação para a preparação do gramado com corte de grama e marcação para sediar os quantos. Até lá é esperar a vontade do prefeito para definir quando ele vai querer reinaugurar o velho Dutra.


© 2014 - Todos os direitos reservados  

É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versăo Normal Versăo Normal Painel Administrativo Painel Administrativo